OrganicsNet nas redes sociais:


 

Mercado

Exportação de mel do Ceará cresce 269% em 10 anos

13/03/2012

Ceará é o terceiro exportador de mel do Brasil com crescimento de 269% em dez anos. Estudo do Ipece revela o potencial da atividade explorada economicamente há pouco mais de 20 anos

O Ceará exportou mel para sete países no ano de 2011

Como um dos maiores produtores de mel do Brasil, o Ceará fechou 2011 como o terceiro exportador do País com crescimento de 269% em dez anos. Estudo do Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece) revela estes e outros dados da atividade que tem uma das cadeias mais novas do agronegócio cearense. Presente em cerca de 150 municípios do Estado apresentou crescimento na produção de 322% de entre 2000 e 2010.

O presidente da União dos Apicultores e Meliponicultores do Nordeste (Unamel), mestre em Apicultura e apicultor, José Xavier Leal Neto, destaca que a apicultura começou a ser explorada economicamente, como negócio, a partir da década de 90. Com cerca de sete mil apicultores e 100 associações, o Ceará é um dos mais organizados, inclusive com uma Câmara Setorial criada há dois anos.

Segundo a publicação “Mercado brasileiro conquista o mercado externo”, produzida pela Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), na última década o Ceará passou por uma revolução apícola e hoje 90% do mel produzido no Estado tem certificação orgânica. “Investimentos estaduais e federais impulsionaram e profissionalizaram a produção local”.

O “Enfoque Econômico”, do Ipece, mostra que a evolução do agronegócio do mel natural cearense é percebida ainda mais no comércio exterior, que apresentou um crescimento de 205,8% entre 2002 e 2011 no Brasil. “O Ceará se apresenta na terceira posição à frente do Piauí, quarto no ranking das exportações de mel”, pontua o trabalho elaborado pelos analistas de Políticas Públicas do Ipece, Débora Gaspar Feitosa e Klinger Aragão Magalhães.

Sobre a importância do mel dentro do agronegócio, Klinger Aragão destaca que o valor das exportações cresceu em uma proporção significativamente maior que o volume. “Entre 2002 e 2011, enquanto o volume das exportações de mel no Brasil cresceu 77,2% o valor exportado aumentou 205,8%. No Ceará esse comportamento se repete”. Acrescenta que a atividade vem ganhando importância a cada ano, adquirindo um importante papel socioeconômico para as áreas rurais do Norte e Nordeste.

Xavier destaca que o Nordeste do Brasil representa 45% da produção nacional de mel. “O Nordeste é a região que mais avança em produção e exportação de mel. Entre os dez maiores exportadores do País, a região é representada por cinco estados, mais que qualquer outra região”, diz o estudo da Finep, considerando que parte desse crescimento da região se deve aos programas de incentivo e capacitação, como o Projeto Apis, do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

– Para conferir matéria na integra, clique aqui.
Fonte:. O Povo Online – CE

 

Tags:
, , , , , ,

 

 

Deixe seu comentário!

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.