OrganicsNet nas redes sociais:


 

Acontece

Feira de orgânicos e workshops

27/06/2012

Quem foi à Green Rio pôde conhecer e comprar produtos orgânicos e participar de workshops de gastronomia. No último dia do evento também foi lançado o livro “Governança em Cadeias de Valor da Sociobiodiversidade, organizado por Débora Almeida, Fernanda Basso Alves e Liliana Pires, do Núcleo Maturi. A publicação, fruto de parceria entre os governos brasileiro e alemão, reúne experiências e aprendizados de grupos multi-institucionais da Castanha- do-Brasil e Borracha – Folha Defumada Livre (FDL) no Acre.

Entre os wokshops apoiados pelo supermercado  Pão de Açúcar, ecochefs de destaque como Teresa Corção, do Instituto Maniva, Eliana Relvas, especialista em cafés, Carlos Cabral, enólogo com expertise em vinhos orgânicos e o badalado médico e nutrólogo João Curvo, dando dicas sobre vida saudável.

O espaço da SNA deu ênfase ao Centro de Inteligência em Orgânicos (CI Orgânicos), lançado recentemente pela entidade, e disponibilizou as edições especiais para a Rio+20 das revistas A Lavoura e Animal Business, além de uma publicação especial sobre Sustentabilidade e Economia Verde, que reuniu depoimentos e artigos inéditos de personalidades ilustres de diversas origens e especialidades.

Produtores de orgânicos que fazem parte da rede Organicsnet apresentaram e venderam diversos produtos, como os da Secale, que promovia degustação de seus saborosos pães e bolos orgânicos, enquanto a Ecobras servia seu homus tahine à base de gergelim torrado, tofu cottage e mouse de cacau. A Coopernatural aproveitou o evento para apresentar seus dois novos sucos naturais sem adição de água. O de frutas vermelhas, composto de amora, morango, mirtilo leva suco de laranja no lugar da água, e o de pêssego agrega suco de tangerina. Segundo Verônica Oliveira, o objetivo é substituir a água, usada na porção de 30% nos sucos, por suco de uva ou de cítricos como laranja e tangerina. Os 22 sabores de geleias também recebem o mínimo possível de açúcar, “apenas para dar o ponto”, explica Verônica.

A Preserva Mundi estava presente com seus ‘revolucionários’ produtos derivados do Neem, árvore indiana com propriedades antiparasitária e repelente, um defensivo natural. Segundo Romina Lindemann, diretora comercial da empresa, o Neem vem se consolidando como um produto para fitoterapia animal, com crescimento expressivo na pecuária leiteira. A Clor-In distribuiu suas pastilhas visando conscientizar o público consumidor do varejo para a importância de se descontaminar os alimentos.

Com estande próprio, o Sítio do Moinho, um dos pioneiros na produção e comercialização de orgânicos no Rio, também apresentava seus produtos da horta, pães e bolos e farinhas especiais de fabricação própria e lançava a calda de Agave Azul orgânico. Extraído de um cactus mexicano, o produto importado é indicado para substituir o açúcar. O Pão de Açúcar levou para a feira sua completa linha de orgânicos, com destaque para a linha Native, que inclui sucos, café, açúcar e achocolatados,biscoitos, cookies, multigrãos,  geléias e azeite. Visitantes também puderam degustar Mega Matte, café especial e bolos Native (no estande do Pão de Açúcar) e deliciosos picolés de frutas brasileiras como açaí, graviola e cupuaçu.

O Estado do Rio de Janeiro apresentou seu programa Rio Rural, cujo planejamento agropecuário considera as microbacias e conta com tecnologia avançada como aliada do campo. Em sua terceira fase, o programa receberá investimentos de US$ 180 milhões. Um programa simulador de degradação ambiental desenvolvido pela PUC-Rio (com ajuda do Google) pode estimar os impactos decorrentes da implantação de diferentes cultivos nos diversos terrenos e declividades da propriedade rural, indicando para o agricultor as melhores opções a adotar. No caso de produtos certificados, outra ferramenta promove um verdadeiro Reality Show no campo: câmeras instaladas no local mostram em tempo real as atividades da fazenda, o que pode ser importante aliada nos processos de certificação.

O Consórcio Brasil Territorial, formado por três ONGs,tem um projeto ambicioso, também com vistas à Copa do Mundo. Chamado de “Iniciativas Territoriais Inteligentes com o Clima”, tem objetivo de conciliar aspectos econômicos, socioculturais e ambientais, com foco na agricultura familiar. Para aproveitar as oportunidades com a Copa do Mundo, o consórcio desenvolveu o “Nordeste com a Bola Toda”, que envolve 12 territórios em seis estados da região, dos quais três têm capitais que sediarão os jogos. O fomento à produção agroecológica e orgânica locais será  amparado por ações que ajudem no escoamento da produção. Centros Comerciais de Multiserviços serão criados às margens da BR 101, entre Natal e Salvador, e os hotéis, bares e restaurantes serão estimulados a comprarem esses produtos.

Fonte: Sociedade Nacional de Agricultura

 

Tags:
, , , , , , , , , , , , , , ,

 

 

Deixe seu comentário!

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.