OrganicsNet nas redes sociais:


 

Mercado. Notícias

EUA: Exportações de orgânicos crescem em 2012

22/03/2013

Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) divulga último balanço sobre exportações e importações de produtos orgânicos em 2012. Os números mostram queda na importação de café  e representação expressiva das maçãs orgânicas nas exportações

As exportações de produtos orgânicos “selecionados” expandiram para quase US$ 450 milhões em 2012, com maçãs respondendo por praticamente todo o crescimento. Canadá e México permanecem como principais mercados do comércio de orgânicos selecionados, embora as exportações para a União Europeia (UE) possam expandir após a implementação, recente, do Acordo de Equivalência Orgânica. Importações norte-americanas de café orgânico tiveram uma demanda reduzida.

O mercado de produtos orgânicos tem crescido nos últimos anos, embora continue a ser uma pequena percentagem do mercado total de alimentos. De acordo com o Programa Nacional do USDA Organic, “Orgânico é um termo de rotulagem que indica que o alimento ou produto agrícola tem sido produzido através de métodos aprovados que integram práticas culturais, biológicas e mecânicas que promovem a ciclagem de recursos, o equilíbrio ecológico, e conservação da biodiversidade”.

Clique na imagem para ler o relatório original

Os EUA estabeleceram códigos tarifários para 23 produtos orgânicos para exportação e 20 para importação, em janeiro de 2011. Em janeiro de 2012, foram introduzidos mais 3 códigos para exportação e importação. As exportações dos 23 produtos orgânicos cresceram 8% em 2012, chegando a US$ 446 milhões. O aumento na exportação de maçã compensou a queda nas exportações de uvas e cerejas. Pepinos, toranjas, e repolho (os três produtos que receberam códigos adicionais em 2012) contribuíram com mais de US$ 2,6 milhões para o total de exportações de “selecionados”.

Maçãs impulsionam exportação de orgânicos selecionados

O diferencial de preço para as exportações entre a maçã orgânica e a convencional caiu em 2012, tornando maçãs orgânicas relativamente mais acessíveis. Como resultado, a parte orgânica do mercado duplicou, alcançando 9% em volume, enquanto as remessas convencionais permaneceram relativamente inalteradas. Por outro lado, a participação das exportações de uvas e cerejas orgânicas caiu em relação às exportações dos convencionais.

Maior parte das exportações  se concentra na América do Norte

A maioria das exportações de produtos orgânicos dos Estados Unidos tem como destino o Canadá, essa transação é facilitada por um acordo de equivalência, no qual os produtos orgânicos certificados sob qualquer sistema podem ser vendidos como orgânicos em ambos os mercados. Embora a demanda continue relativamente inalterada desde 2011, mais de 75% dos vegetais orgânicos foram exportados para o Canadá.

Exportação de orgânicos para o México mais do que duplicou em apenas um ano, impulsionada pela demanda dos consumidores. Cerca de metade das frutas orgânicas é destinada para o México. Exportações de maçã triplicaram em 2012, representando mais da metade do total de carregamentos orgânicos para esse mercado. Uva, pêra, cereja também tiveram a demanda duplicada no comércio com o México.

Apesar de apenas 1% das exportações de orgânicos ir para a Europa, há uma oportunidade de expansão. O acordo de equivalência orgânica, que entrou em vigor em junho de 2012, poderia abrir as portas para um comércio adicional bilateral, entre os dois mercados.

Produtos orgânicos certificados nos Estados Unidos ou na UE agora podem ser vendidos como biológicos em qualquer mercado, eliminando a necessidade de múltiplos processos de certificação.

Os Estados Unidos estão trabalhando para que o mesmo ocorra com o Japão. Atualmente, os produtos orgânicos dos Estados Unidos são permitidos, mas devem passar por uma certificadora japonesa. Acordos de equivalência também estão sendo estudados com Suíça e Coréia.

Importações de café orgânico despencam

Importações de café orgânico, que representaram quase 80% dos “selecionados” orgânicos importados em 2011, caíram cerca de 45%, totalizando US$ 280 milhões em 2012. A queda de volume foi principalmente compensada pelo aumento das importações de café convencional. Importações de soja orgânica duplicaram, por conta do aumento de produção na China.

Fonte: USDA – United States Department of Agriculture

Traduzido por OrganicsNet

Leia Mais

Novidades da Natural Products Expo West 2013

Harvard entrevista Sylvia Wachsner

BRICS Orgânicos: desafios e oportunidades

CONHEÇA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK TWITTER

 

Tags:
, , , , , , , , , ,

 

 

Deixe seu comentário!

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.