OrganicsNet nas redes sociais:


 

Legislação. Mercado. Notícias

União Europeia divulga relatório sobre a crise de alimentos

01/11/2013

Comissão de Segurança Alimentar, do Parlamento Europeu, publicou um relatório preliminar  sobre a fraude de alimentos, referindo-se a casos recentes ocorridos na Europa.

Foto: Arquivo-União Europeia

Foto: Arquivo-União Europeia

A segurança alimentar e os interesses dos consumidores sempre foram fundamentais para o trabalho da Comissão do Ambiente, Saúde Pública e Segurança Alimentar,  de acordo com o relatório. Além disso, a fraude de alimentos vem ganhando cada vez mais atenção nos últimos anos, resultado de casos de rotulagem fraudulenta de alimentos e outras irregularidades que impactaram a cadeia alimentar na União Europeia. Exemplos como o sal da estrada usado em alimentos, a comercialização de ovos e farinha convencionais como orgânicos, e mais recentemente, o escândalo da carne de cavalo vendida como bovina, parecem indicar a existência de um problema contínuo e estrutural.

Estes casos de fraude alimentar já tiveram um impacto negativo na confiança dos consumidores na cadeia alimentar, criando um grande paradoxo: a comida é mais segura do que nunca, mas a confiança dos consumidores é baixa, diz o relatório. Por esta razão, a Comissão decidiu apresentar um relatório, olhando para a questão da fraude de alimentos e, em especial:  fatores que contribuem para a sua ocorrência e possíveis soluções. O relatório ainda aponta os principais produtos que estão em maior risco de fraude alimentar. São eles: azeite de oliva, peixes, alimentos orgânicos, leite, grãos , mel, café e chá.

 O relatório preliminar completo está disponível aqui: http://www.europarl.europa.eu/

Fonte: Organic-Market.Info

 

Leia mais

IFOAM da União Europeia comemora 10 anos de atuação

Logotipo orgânico é obrigatório na União Europeia

Brasil e UE discutem acordo para comercialização de produtos orgânicos

CONHEÇA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK TWITTER

 

Tags:
, , , , , , , , ,

 

 

Deixe seu comentário!

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.