OrganicsNet nas redes sociais:


 

Certificação. Notícias

Certificação orgânica no Paraná

03/01/2014

6515617033_f1f5ac5ca7

O Centro de Ciências Agrárias da Universidade Estadual de Londrina (UEL) abriga um dos núcleos de certificação de produtos orgânicos que atua junto ao Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar) no Programa Paranaense de Certificação de Produtos Orgânicos. A função do núcleo é realizar estudos de casos e auditorias junto aos pequenos produtores, com o objetivo de auxiliar na adesão gradativa ao manejo orgânico. É o primeiro passo para a certificação de produtos orgânicos fornecida pelo Tecpar.

A iniciativa começou em 2012 e já está na segunda fase. Ao todo são sete núcleos que atendem às principais regiões do Estado. “A certificação oficial garante a rastreabilidade e procedência dos produtos orgânicos”, aponta o professor Maurício Ursi, coordenador do núcleo da UEL.

61 produtores já foram certificados em Londrina, a Universidade Estadual de Maringá (UEM) é responsável pela região Noroeste, a Faculdade Estadual de Filosofia, Ciências e Letras de Paranaguá,  atende à região litorânea, e diversas universidades outras regiões  estaduais.

De acordo com Felipe Freitas, engenheiro agrônomo do núcleo da UEL, o processo de certificação de produtos orgânicos é feito conforme a legislação de produção orgânica do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. A assessoria técnica inclui o mapeamento e identificação dos pequenos agricultores interessados na certificação orgânica. “A meta do programa é fazer 800 estudos de caso, e alcançar uma média de aproximadamente 100 por núcleo. Os estudos são encaminhados para avaliação final ao certificador oficial, o Tecpar. A partir daí a realização das auditorias são confirmadas ou não”, explica Felipe Freitas.

Ao todo são atendidos 30 agricultores da região por ano. Eles são inseridos no período de conversão, isto é, a passagem da agricultura convencional para agricultura orgânica. Para isso, são exigidas adequações na propriedade, segundo a legislação. No entanto, só podem aderir ao programa de certificação o agricultor familiar em que a atividade agrícola seja a principal fonte de renda da família.

Veja a noticia completa: Governo do Estado do Paraná

fonte: Governo Paraná

 

Tags:
, , ,

 

 

Deixe seu comentário!

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.