OrganicsNet nas redes sociais:


 

Certificação

Mudanças na certificação de comércio justo

29/01/2014
foto: FairTrade

foto: FairTrade

Fairtrade Internacional, certificadora de produtos de Comércio Justo, anunciou sua reformulação relativa as exigências nos contratos de trabalho, como uma maneira de fortalecer a posição dos trabalhadores nas plantações, fazendas produtoras de chá , bananas, frutas, flores de corte, ervas, legumes e fábricas de bolas de esportes, por eles certificadas.  A revisão inclui requisitos que garantem aos trabalhadores o direito de se organizarem livremente e à negociação colectiva. As empresas produtoras devem informar, aos trabalhadores desse direito e permitir que os sindicatos  se reunam com os trabalhadores.

Fairtrade International também está introduzindo uma nova metodologia para estabelecer padrões que permitam, aos trabalhadores das fazendas,  obter um salário mínimo digno, e esta em processo de estabelecer limites por região certificada.  “Nosso trabalho está longe de acabar. Este novo padrão fornece o quadro de apoio, e agora temos que trabalhar duro para garantir que os trabalhadores tenham a capacidade e a liberdade de negociar as condições de trabalho mais justas “, afirmou Wilbert Flinterman, conselheiro da Fairtrade International.

Outras mudanças incluem novos critérios para fortalecer os benefícios do Comércio Justo para os trabalhadores, incluindo os trabalhadores temporários e migrantes, assim como a maneira que podem gastar o valor adicional concedido pelo comércio justo.

fonte e outras informações: FairTrade International

 

 

Tags:
, ,

 

 

Deixe seu comentário!

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.