ATER facilita processo de Avaliação de Garantia da Qualidade Orgânica

Jornal da ATER, Assistência Técnica e Extensão Rural, traz editorial inteiro voltado paras as  práticas orgânicas em assentamentos do INCRA


Para comercializar como produção orgânica é preciso certificar. Os técnicos do INCRA/IBS são chamados nos assentamentos para a Assistência Técnica e Extensão Rural (ATER) também com foco em certificação orgânica.  O interesse aumentou com o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE)  que  exige  certificação  para receber os orgânicos. O produto é valorizado na merenda: 30% a mais que o preço pago pela produção convencional. O limite que cada família pode comercializar com o PNAE passou de R$9 mil para R$20 mil reais DAP/ano.

Clique na imagem para ler o Jornal na íntegra

Fonte: INCRA

Leia mais

Incra promove debate sobre agroecologia como inclusão social

Resistência orgânica na Paraíba

Rede orgânica: empresa do Paraná investe em produtores no Nordeste

CONHEÇA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK TWITTER

Share your thoughts