Desmatamento amazônico: Amazonas ultrapassa Rondônia

O estado do Amazonas abocanhou o terceiro lugar num ranking nada glorioso: Desmatamento amazônico. Pela primeira vez o estado ultrapassou o seu vizinho, Rondônia. A informação é do Imazon (Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia), que monitora mensalmente o desmate com imagens de satélite.

Foram derrubados 40 quilômetros quadrados de florestas, nos meses de agosto e setembro de 2010. Um número um pouco acima dos 34 quilômetros quadrados derrubados em Rondônia, que historicamente sempre foi o terceiro estado – atrás do Pará e Mato Grosso – em desmatamento amazônico.

Esse número pode estar ligado diretamente a BR-319, cuja expectativa de asfaltamento pode ter aumentado a ocupação ilegal de terras e a derrubada de árvores. Essa teoria faz sentido, já que o desmatamento se concentra no sul do estado – nas regiões de Lábrea e Apui – conhecida por ser uma zona de intensa grilagem de terras e por estar sob influência da BR-319.

Mas nem tudo é noticio ruim. Apesar do crescimento no maior estado da região, o desmatamento continua em queda. No mesmo período levantado, de agosto a setembro, houve uma diminuição de 22% em relação ao mesmo período do ano passado, e 21% considerando o mês de setembro

A grande seca acarretou queimadas e degradação florestal. Para se ter idéia, enquanto no bimestre foram desmatados 380 quilômetros quadrados de floresta, as matas queimadas ou afetadas pela exploração de madeira (que se tornarão áreas desmatadas) somaram 2.055 quilômetros quadrados –aumento de 213%.

Share your thoughts