Empresas B lideram movimento para propagar práticas mais sustentáveis na produção de alimentos.

Rizoma Agro, imagem Gerardo Lazzari, empresa.

As discussões sobre as mudanças climáticas, as emissões de gases de efeito estufa  e o futuro da saúde do planeta, estão cada vez mais presentes nas pautas especialmente das empresas que atuam na  agropecuária e as produtoras de alimentos.  Em todo o mundo, a agricultura regenerativa com técnicas agroecológicas de produção vem se revelando uma forte tendência  com soluções inovadoras capazes de compensar ou neutralizar as emissões de carbono, restaurar a biodiversidade local e regenerar o solo, garantindo sistemas agroalimentares resilientes para alimentar as próximas gerações, beneficiando pequenos agricultores por meio dos ganhos econômicos e de produtividade.

A ONU estima que atualmente mais de 40% da população mundial já sofre de alguma forma as consequências da degradação do solo e  práticas como a agricultura regenerativa e a agrofloresta, que já fazem parte do dia a dia de pequenos produtores, combinando conhecimentos de povos originários a técnicas inovadoras que garantem produtividade com sustentabilidade.

O Sistema B Brasil, rede de empresas que atuam pela aceleração da implantação de uma Nova Economia, reúne negócios que trabalham pela sustentabilidade na agricultura. Em diferentes escalas e ramos de atividade, Empresas B Certificadas como Rizoma, ManejeBem e Danone vêm implementando projetos bem-sucedidos que visam não apenas o êxito financeiro, mas, também, o bem-estar da humanidade e do planeta, garantindo a competitividade na produção de alimentos, regenerando a terra e melhorando a qualidade de vida dos agricultores.

“Para nós do Sistema B Brasil é um prazer reconhecer empresas que estão gerando impacto positivo no setor agrícola. Por meio destes exemplos conseguimos demonstrar que é possível realizar a produção de alimentos de forma sustentável, sem degradar o meio ambiente e valorizando o produtor rural” diz Cinthia Gherardi, Diretora de Relacionamento e Marketing, do Sistema B Brasil.

Rizoma Agro

A Rizoma Agro é uma Empresa B que se consolidou como líder no desenvolvimento de sistemas agroflorestais e na produção de grãos regenerativos orgânicos no Brasil.

Atualmente, a empresa conta com mais de 2.000 hectares em três propriedades: Fazenda da Toca (Itirapina/SP), Fazenda Takaoka (Iaras/SP) e também em uma unidade parceira (Paracatu/MG). Em suas áreas produtivas, desenvolve safras de grãos e leguminosas com alta produtividade, além de cítricos em sistemas agroflorestais.

A Rizoma Agro foi criada com a missão de provar que a agricultura regenerativa orgânica é capaz de alimentar o mundo e regenerar a terra. Hoje, com resultados comprovados, a empresa demonstra a viabilidade econômica e a alta capacidade de regeneração de seu modelo de negócios.

Como demonstra seu Relatório de Impacto 2022 — Uma Imersão em Agricultura Regenerativa, todos os seus sistemas produtivos são carbono negativo, incrementam matéria orgânica no solo, promovem a biodiversidade e preservam os recursos naturais. Estima-se que a produção de fruticultura convencional emite 5,2 toneladas de CO2 por hectare por ano, enquanto os sistemas agroflorestais da Rizoma Agro sequestram 45,8 toneladas de carbono nessas condições.

Para alcançar esses resultados, a empresa investe em uma área robusta de Pesquisa & Desenvolvimento para estar na ponta do conhecimento científico, técnico e operacional dos temas relacionados à agricultura regenerativa orgânica em larga escala.

Confira o  relatório de impacto da Rizoma Agro:

Fonte, leia a matéria completa: Noticias Agrícolas

Veja outras matérias sobre a Rizoma Agro:

Rizoma Agro dobra produção de grãos com cultivo organico.

Rizoma e grupo Ecoagro realizam primeira emissão certificada de título verde do mundo