Feiras agroecológicas voltam a funcionar em shoppings do Espírito Santo

Feira Agroecológica_Feira MontSerrat (35)

imagem: SEAG

As atividades foram suspensas pela Superintendência Federal da Agricultura (SFA-ES) e do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) no último dia 20 de julho e retomadas ontem (31). Questionando a falta de certificação orgânica dos produtos expostos, pediram a descontinuidade das ações em caráter emergencial.

Após debate na quarta-feira (27) a Seag informou a decisão de retomar as feiras. O debate se deu entre Associações de Produtores Rurais e Agricultores e Agroecológicos e Orgânicos, representantes de Secretarias Municipais de Agricultura e representantes dos shoppings. Segundo a secretaria, o encontro resultou em uma carta aberta de apoio à produção e comercialização de produtos agroecológicos e orgânicos no Espírito Santo. O texto foi assinado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), resolvendo o impasse da fiscalização.

Orgânicos x Agrícolas

O Secretário de Agricultura do Estado, Octaciano Neto, falou que as feiras foram apresentadas à população corretamente, como agroecológicas, porque não tinham o selo ainda. “Diversos produtores que estavam nos shoppings eram os mesmos das feiras orgânicas e já com sistema orgânico, mas, como não era totalidade, a gente não comunicava dessa forma”, disse.

O ocorrido se deu em função de uma confusão com os termos. Neto, explicou que as feiras não eram orgânicas, mas agroecológicas, o que não exige certificado emitido pelo Ministério da Agricultura. “A literatura traz alguma diferenças entre o agroecológico e o orgânico. O sistema de produção é o mesmo, que é o bom uso do solo, dos recursos hídricos e a ausência de defensivos químicos na produção. A agroecologia é uma transição para o orgânico”, justificou.

Feiras orgânicas são aquelas nas quais todos os produtores já passaram pelo processo de certificação. Já em feiras agroecológicas, existem produtores certificados e em processo de certificação. Os sistemas orgânicos e agroecológicos se caracterizam, principalmente, pela não utilização de produtos químicos em sua produção. A distinção entre um sistema e o outro é justamente a certificação, passando a caracterizar aquele produto como orgânico.

Até o fim de agosto, a Seag vai entregar aos feirantes um documento para que se indique aos consumidores quem são os produtores em fase de certificação orgânica.

Processo de certificação
Todos os produtores que estão nas feiras agroecológicas foram cadastrados pela Seag. Estes atendem às exigências da produção agroecológica e são acompanhados pelo Incaper e pelo Idaf. Os produtores rurais assinaram um termo de responsabilidade se comprometendo a comercializar, exclusivamente, produtos de produção própria, garantindo a ausência de aplicação de componentes químicos. Eles também participam do processo de capacitação e aplicação do manejo agroecológico do solo e da água dentro da transição agroecológica e sua certificação como produção orgânica.

As feiras orgânicas voltam a funcionar nos seguintes shoppings do Espírito Santo:

– Boulevard Shopping, em Vila Velha;
– Moxuara, em Cariacica;
– Montserrat, na Serra;
– Pátio Mix, em Linhares.

Fonte: Globo.com

Para saber mais:

Aplicativo mostra rota mais rápida para feiras orgânicas – OrganicsNets

Mercado de produtos agrícolas biológicos pode atingir US$ 10.05 bilhões até 2020 – OrganicsNet