Fundo atende a pequenos agricultores

A fundação Grameen, em conjunto com Incofin Gestão de Investimento e o Comércio Justo Internacional (Fairtrade International), anunciou a criação de um fundo que atenderá à demanda dos pequenos agricultores por empréstimos de longo prazo. O objetivo é dar oportunidade à pessoas de países em desenvolvimento para que construam o próprio negócio e melhorem a qualidade de vida.  A companhia de café Starbucks foi a primeira empresa privada a investir no fundo, com a quantia de 1 milhão de euros.  De acordo com pesquisa realizada em 2010 pelo Comércio Justo Internacional, somente os agricultores da América Latina precisam de 500 milhões de dólares para cobrir suas necessidades de financiamento,  mais da metade desse dinheiro para empréstimos de longo prazo.

O fundo de acesso do Comércio Justo oferecerá tipos variados de empréstimos, assistência técnica, e fornecerá a esses agricultores, via telefone móvel, informações atualizadas sobre o mercado e as práticas de certificação do Comércio Justo.  O fundo financiará ainda cooperativas de agricultores e organizações produtivas certificadas pelo Comércio Justo, ou que estão em busca deste certificado.

O fundo será lançado primeiro na América Latina,  e posteriormente partirá rumo à África e Ásia. Estima-se que o capital inicial compreenda um valor entre 6 e 9 milhões de euros, a expectativa é de que ao final do segundo ano de implantação do projeto, esse valor seja triplicado.

Fonte: Organic-market.info

Share your thoughts