IBD cria Programa de Aprovação de Insumos

Com o intuito de avaliar a possibilidade de uso dos insumos comerciais disponíveis no mercado de acordo com as principais diretrizes de produção orgânica (Normas EUA, Européia, IFOAM, Japonesa, Canadense e Brasileira) o IBD Certificações criou o Programa de Aprovação de Insumos. O programa possui uma diretriz e procedimentos próprios e únicos a nível mundial que garantem segurança, credibilidade e confiabilidade aos insumos aprovados e aos produtores e empresas interessadas no seu uso.    

A partir de agora , os produtores e empresas passam a ter uma importante ferramenta de consulta para identificar os principais insumos para realização de suas atividades, garantindo sustentabilidade e o sucesso na produção orgânica. O Programa de Aprovação avalia os insumos de acordo com as normas de produção agrícola, processamento de alimentos e pecuária orgânica, sendo destinado a fabricantes, importadores e distribuidores de insumos localizados no Brasil e no exterior.

Conheça as categorias de Insumos:

USO NA AGRICULTURA:
• Fertilizantes minerais e/ou orgânicos e condicionadores de solo;
• Defensivos para controle de pragas, doenças e plantas expontâneas;
• Insumos para uso na pós-colheita (Higienização e sanitização);
• Demais insumos para uso no manejo agrícola (limpeza sistema irrigação e equipamentos; armadilhas para insetos; entre outros)

USO NA PECUÁRIA:
• Ingredientes para formulação de ração;
• Insumos para tratamento veterinário;
• Insumos para controle de ecto e endoparasitas;
• Insumos para sanitização de equipamentos e dos animais;

USO EM PROCESSAMENTO DE ALIMENTOS:
• Ingredientes de origem agrícola não orgânicos;
• Ingredientes de origem não agrícola;
• Defensivos para controle de pragas;
• Insumos para sanitização de equipamentos e alimentos orgânicos.

Exigências para aprovação

Durante o processo de avaliação o IBD realiza as seguintes atividades:
• Auditoria documental;
• Auditoria do processo produtivo na unidade de produção do insumo;
• Coleta e análise de amostras retiradas na unidade de produção do insumo e/ou no mercado;

Para que um insumo possa ser aprovado a empresa deve:
• Estar em conformidade com os órgãos públicos (Prefeitura, ANVISA, MAPA, IBAMA, entre outros);
• Estar com o insumo registrado no MAPA e/ou ANVISA para comercialização de acordo com a finalidade de uso;
• Garantir ausência de substâncias/matérias-prima proibidas;
• Não utilizar técnicas de produção não permitidas;
• Garantir que os contaminantes estejam dentro do limite (microorganismos, metais pesados, entre outros);
• Possuir controle de qualidade que garanta a manutenção das características do insumo;
• Possuir controle de rastreabilidade.

Fonte: IBD Certificações

Leia mais

Produtos orgânicos contam com mais uma certificadora

Tecpar expande certificação internacional aos produtores orgânicos brasileiros

Selos ecológicos ganham destaque no mercado

CONHEÇA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK TWITTER

Share your thoughts