Maior produtora orgânica do RJ ganha força como circuito ecorrural

fazenda provence

 Além das diversas atrações que vão de fazendas de produção de escargot, temperos e hortos a trilhas de motocross, os caminhos do Brejal, região serrana do Rio, vão ganhar um aumento na oferta de quartos de hotéis e uma fábrica de conservas e geléias artesanais. Com 2.500 habitantes, a prefeitura de Petrópolis estima 4.500 visitantes por ano.

 

 Muitos empresários abandonam a cidade grande e adotam uma vida mais tranquila na região do Brejal para montar seus negócios. A Fazenda Provence, propriedade do carioca Joaquim Nabuco há mais de 40 anos, carrega o título de mais tradicional produtora de temperos do estado. Por mês, saem de seus canteiros 180 quilos de folhas de manjericão, que abastecem um único cliente. Defensivos agrícolas passam longe dali.

 Cerca de 30% da produção agrícola de Petrópolis saem das lavouras do Brejal. De acordo com a Associação de Agricultores Biológicos do Estado do Rio (Abio), os produtos podem ser encontrados em 12 feiras da capital.

  Já o produtor de cinema Luiz Henrique Fonseca, que deixou o Rio e subiu a Serra em 2012, onde se fixou com o companheiro, Gustavo Aronovick, ex-comissário da Varig, apostaram na produção de conservas e geleias artesanais de laranja da terra, jabuticaba e tomate. Os produtos do Armazém Sustentável vêm ganhando as prateleiras das lojas e elogios de clientes.

  “Ainda não conseguimos que os insumos tenham 100% de procedência de lavouras do Brejal. Importamos tomate, por exemplo. Mas a lógica é apostar sempre, e em primeiro lugar, na produção local. A fábrica para nossos produtos será inaugurada ano que vem”, afirma Luiz Henrique.

 A Armazém Sustentável tem parceria com a Organicsnet: http://goo.gl/SypHSI

Fonte: O Globo

Share your thoughts