Marketing Verde: Diferença de preços entre orgânicos e tradicionais chega a quase 800%

800
Foto: Mayara Yamaguti

De acordo com uma dissertação de mestrado da Faculdade de Engenharia Agrícola (Feagri) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), os alimentos orgânicos são vendidos, em média, por um preço 200% maior que o dos alimentos industrializados, o estudo aponta o “marketing verde” como principal responsável pela diferença no valor cobrado.

“Uma coisa que era para sensibilizar e despertar o interesse das pessoas foi apropriada apenas como discurso pelas grandes empresas”, afirma o responsável pela pesquisa, Edimar Paulo Santos, de 33 anos.

A análise, feita durante dois anos em dez supermercados do Polo Bandeirantes – circuito de comercialização entre São Paulo e Campinas-, apontou diferenças de preços que chegaram a quase 800%. “Encontramos casos em que 500 gramas de milho verde orgânico eram comercializadas por R$ 5,29, enquanto a mesma quantidade do legume convencional custava R$ 0,62”, explica. Além do milho, batata, cenoura e tomate também foram pesquisadas. O estudo aplicou o comparativo entre dez produtos, orgânicos e industrializados com a mesma medida, em cada um dos estabelecimentos.

Além de mais caro para quem consome, a venda de orgânicos ficaria também mais cara para quem produz, já que, segundo o pesquisador, apenas os grandes produtores conseguem espaço para comercializar nos supermercados. “Os produtores falam que é muito difícil trabalhar em supermercado, porque geralmente ainda tem outra empresa que faz a mediação dos produtos”, conta.

Segundo o pesquisador, a opção pelas feiras livres democratiza os produtos orgânicos através de um comércio justo. O cliente negocia diretamente com o produtor, sem nenhuma terceirização, e ambos recebem o valor adequado com a venda.

Fonte: G1

LEIA MAIS

Feira de orgânicos ganha espaço em Shopping Center

Cresce produção de alimentos orgânicos

 

CONHEÇA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK TWITTER

Share your thoughts