Mitos e verdades sobre os alimentos orgânicos

organicos logo

 

Quando se pensa no consumo dos orgânicos – alimentos produzidos sem qualquer manuseio de veneno químico – muitas dúvidas surgem, mas nem sempre são sanadas pelas informações contidas nas embalagens dos produtos. Por isso, na 4ª e última reportagem da série Orgânicos, a equipe da TV Fato foi às ruas conversar com os consumidores e levantou sete questionamentos principais. A nutricionista Gabriela Alves respondeu a todos eles e recomendou o consumo dos orgânicos.

Consumir orgânicos realmente faz bem?

Alves afirma que faz muito bem à saúde. É muito melhor do que um produto tradicional. De acordo com a nutricionista, os orgânicos são livres de nitritos e de nitratos que recentemente foram colocados como potencialmente cancerígenos nas carnes processadas.

Eles podem ser consumidos crus?

Podem ser consumidos crus desde que sejam higienizados da forma correta.
 

Ajudam a emagrecer?

Mito! Segundo Alves, não existe nenhuma ligação direta entre o consumo de orgânicos e a perda de peso. O consumo de produtos sem agrotóxicos estão mais relacionados com a saúde em si.

Quais são as diferenças entre um produto com agrotóxico e um orgânico? E se consumir misturando os dois?

A diferença é o cultivo de um e de outro. Os orgânicos não têm uso de agrotóxico, como já foi dito. A nutricionista explica que se misturar ambos, a refeição será consequentemente mais pobre. O ideal é consumir só os produtos orgânicos.

Pode ser usado sem lavagem?

Não, pois o produto orgânico precisa ter o mesmo manejo do alimento normal. Alves afirma que é preciso lavar da mesma forma, em água corrente, deixar de molho em água sanitária ou outro produto recomendado.

Como ter a certeza que os produtos que comprei são realmente orgânicos?

Geralmente existe uma área separada nos supermercados. Mas, na embalagem, há um selo de garantia. Essa é a confirmação de que o alimento tem o certificado do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e, de fato, foi produzido sem uso de agrotóxicos. Morango, tomate, alface e couve estão entre os produtos que mais impregnam o veneno usado no plantio. Por isso, a nutricionista recomenda o consumo orgânico deles.
Veja a reportagem: http://goo.gl/WhIz4Q