Novo selo orgânico nos EUA exige melhores condições de trabalho e bem-estar animal

Entra em cena o Regenerative Organic Certified (ROC), uma nova certificação sobre que usa a certificação orgânica do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) como linha de base, somando requisitos adicionais que envolvem a saúde do solo, bem-estar animal e justiça social.

A nova norma proíbe hidroponia e fazendas que não tratam animais “humanamente”. No ano passado, 19 empresas de todo o mundo participaram do programa piloto do ROC, todas tentando obter uma das três designações – bronze, prata ou ouro. Com o feedback dessas empresas, o ROC conseguiu fazer ajustes relacionados a lavoura, amostragem de solo e bem-estar animal.

“Todo mundo apoia muito as mudanças que fizemos, todas baseadas no feedback que obtivemos nos últimos cinco meses”, disse Elizabeth Whitlow, diretora executiva da Regenerative Organic Alliance, organização que supervisiona o ROC.

“O conselho garantiu que os padrões permaneçam altos e, ao mesmo tempo, atinja a certificação. Demorou um pouco para encontrar um terreno comum, mas estou realmente empolgada onde chegamos. ”

O ROC está pronto para se tornar o novo padrão em orgânicos, substituindo o selo orgânico do USDA. Ao longo dos anos, muitos observadores da indústria ficaram muito frustrados com o USDA, pois as regras orgânicas não estão sendo aplicadas e acreditam que a integridade do selo foi danificada.

Os motivos dessa frustração incluem: a permissão da hidroponia em orgânicos, que viola a lei de alimentos orgânicos local, e as “fazendas industriais” que não respeitam integralmente novos padrões de bem-estar animal.

2) Outro componente importante do ROC é a justiça social. Entre outras coisas, este requisito exige pagamentos justos para os agricultores, boas condições de trabalho e salários.

Muitos trabalhadores da América Latina com visto de trabalho para agricultura nos EUA, exercem suas atividades em condições que são análogas à escravidão moderna. Portanto, para empresas que realmente desejam expressar seu compromisso com os trabalhadores rurais, obter a certificação ROC é uma maneira de atingir esse objetivo.

A partir de agora, qualquer marca que esteja interessada em solicitar a certificação deve se inscrever no boletim do ROC.

Consumidores exigentes

Consumidores esperam mais do que o produto orgânico realmente oferece atualmente. Foto: Specialty Food Association

Lançado recentemente pela empresa de pesquisa The Hartman Group, o relatório Organic and Beyond 2020 reuniu respostas de 2.289 compradores orgânicos e concluiu que existem três pontos principais que os consumidores esperam mais do que o produto orgânico realmente oferece.

Os pontos incluem o bem-estar animal, o bem-estar social e direitos dos trabalhadores e a saúde do solo. São questões que, atualmente, os orgânicos tocam, mas que alguns líderes do segmento estão tentando fortalecer.

Segundo Laurie Demeritt, diretora executiva do Hartman Group, “78% dos consumidores acreditam que deve haver requisitos mais rigorosos de bem-estar animal para a certificação orgânica do USDA”.

Provavelmente, isso está enraizado na crescente importância para os consumidores quanto ao tratamento humanizado dado aos animais, que segundo o relatório aumentou de 40%, em 2018, para 44%, em 2020. Além disso, o relatório constatou que 41% dos consumidores valorizam alimentos livres de antibióticos e 41% preferem alimentos livres de hormônios.

“Muitos consumidores acreditavam que o orgânico simbolizava certos aspectos do bem-estar animal, mas, à medida que se familiarizavam e sabiam mais sobre o orgânico, sentiam que realmente não estava fazendo o suficiente”, disse Demeritt.

A indústria orgânica há anos tenta agressivamente fortalecer os padrões de bem-estar animal sob o selo orgânico, e apesar do apoio quase unânime e da aprovação da legislação sob o governo Obama, a regra final foi revogada no início do governo Trump.

Uma porcentagem semelhante de consumidores – 76% – acredita que o rótulo orgânico deve ter padrões mais rigorosos em relação ao bem-estar social ou aos direitos dos trabalhadores.

Demeritt prevê que a agricultura regenerativa pode ganhar popularidade rapidamente com a introdução de vários novos selos, incluindo o Regenerative Organic Certified (ROC).

Fonte: Food Navigator e  Regenerative Organic Alliance