Orgânicos são os mais buscados nas prateleiras

size_810_16_9_produtos-organicos-jpg

Imagem: Exame

As vendas de produtos orgânicos cresceram 11% no ano passado. Isso são US $ 43,3 bilhões ou cerca de quatro vezes o crescimento das vendas de produtos alimentares convencionais, de acordo com a Organic Trade Association. Os números são altos mas teriam sido ainda maiores se houvesse mais oferta, principalmente de grãos e produtos lácteos orgânicos.

As empresas não estão conseguindo obter ingredientes o suficiente para satisfazer o desejo dos consumidores por alimentos orgânicos e não modificados geneticamente. A demanda por alimentos orgânicos ultrapassa a oferta. Apesar de ser um processo árduo e caro, agricultores correm para converter suas terras para produção orgânica.

“Os clientes estão pedindo por isso”, disse o senhor Wendell Naraghi. Ele tentou fazer dinheiro a partir de nozes orgânicas na década de 1980 e falhou miseravelmente. Agora em processo de transição 300 de seus 3.000 acres de pomares este ano. Naquele tempo não existia mercado para seu produto, mas percebendo as transformações na demanda, ouviu o público e começou o processo de transição.

O clamor por cultivos orgânicos é tão intenso que as principais marcas de alimentos, como a General Mills, Kellogg e Ardent Mills, estão ajudando a virar a alavanca da produção. A General Mills, por exemplo, recentemente assinou um acordo para ajudar a converter cerca de 3.000 acres para a produção orgânica de alfafa e outros alimentos para animais. Enquanto isso, a Ardent Mills oferece aos agricultores um prêmio para as culturas cultivadas em terras em transição para fazenda de orgânicos.

“Nós estamos vendo mais terra passar pela transição do que nunca antes. Entre os novos produtores e os estabelecidos nos orgânicos o objetivo é expandir a produção existente”, disse Kelly Damewood, diretor de políticas na CCOF, uma grande organização de certificação orgânica.

“Quase todos os consumidores de hoje dizem que querem orgânicos”, disse John Foraker, presidente da Annie, um negócio orgânico que a General Mills adquiriu em 2014. “Mas não estão comprando em razão do preço.”

A diferença de preço é um reflexo dos custos mais elevados de produção: A conversão das terras para a agricultura biológica é um processo oneroso. Sua manutenção sem o uso de agrotóxicos, pesticidas ou fertilizantes sintéticos, tudo isso envolve um investimento muito alto. Não é simplesmente uma questão de plantar sementes orgânicas e deixá-las crescer.

 

Confira o artigo completo emNew York Times

Para saber mais:

Cuba tem a capacidade de cultivar produtos orgânicos que estão em alta demanda nos EUA – OrganicsNet

A indústria e a demanda por alimentos frescos – OrganicsNet

Produtores de orgânicos investem em tecnologia para atender alta demanda – OrganicsNet