Papinha da filha virou negócio de R$2 milhões

Maria Fernanda Rizzo 2- iG SP
Maria Fernanda e a linha de papinhas orgânicas criada por ela. Foto: Edu Cesar

 

Foi na busca por opções saudáveis e específicas de alimentos para a filha que Maria Fernanda Rizzo, 35 anos, descobriu um nicho de mercado até então inexplorado no Brasil: papinhas orgânicas.

A ideia surgiu em 2007, após o nascimento da Gabriela. Apesar de não cozinhar costumeiramente, a então professora de educação física se viu diante da necessidade de enfrentar o fogão após um dia inteiro de trabalho para produzir as papinhas que a filha consumia. Apesar de inúmeras pesquisas, Maria Fernanda não havia encontrado comidas prontas para bebês a base de produtos orgânicos. E foi então que, em uma conversa com o marido, decidiu investir nesse modelo de negócios. Após mais de um ano analisando o setor e desenvolvendo uma estratégia de implantação da empresa, incluindo a projeção de etapas de desenvolvimento e expansão de unidades, em 2009, usando recursos próprios, a empreendedora inaugurou  O Empório da Papinha, primeira marca brasileira de alimentos orgânicos voltada ao público infantil.

Com fabricação própria, centralizada na unidade de Moema (São Paulo), e consultoria nutricional especializada, a marca desenvolveu combinações de sabores que deram origem aos mais de 80 produtos atualmente comercializados, divididos em três linhas: bebê, individuais e familiar. Por dia, a marca produz de 7 a 8 mil papinhas, todas elas feitas a base de legumes, verduras, carnes, frutas e cereais sem agrotóxico, adubos artificiais ou modificações genéticas. Esses alimentos passam por um processo cuidadoso de cozimento e posterior ultracongelamento que garantem a validade por seis meses em freezer. A soma dessas características conquistaram rapidamente uma clientela fiel, composta por famílias adeptas da alimentação saudável.

                                        emporio-da-papinha-1412099222519_741x466

O resultado de todo esse cuidado se reflete nos números alcançados pela marca: no ano passado o faturamente foi de R$ 2 milhões e a expectativa para este ano é dobrar o valor. Além disso, Maria Fernanda avançou no projeto de vender seus produtos em todo o Brasil. Hoje o Empório das Papinhas está presente em 12 estados, em cerca de 45 pontos de venda, entre os quais grandes redes de hortifrútis, e mais de 20 lojas exclusivas. “Para 2015, além do varejo, o nosso foco comercial é trabalhar na expansão da marca a partir de quiosques em shoppings. Em São Paulo teremos presença em todos os grandes centros de compras”, conta Maria Fernanda.

Como mãe e empreendedora, contudo, ela ressalta que sua pretensão ao projetar um modelo inédito de negócio no país sempre esteve relacionado ao senso de oportunidade. Para Maria Fernanda, boa parte do sucesso nos negócios está diretamente relacionada ao fato de que ela sempre teve a consciência de que abrir um negócio próprio não significaria ter mais tempo livre. Pelo contrário, uma empresa, principalmente no início, demanda total esforço e dedicação. “Eu sempre trabalhei muito quando era funcionária e continuo em ritmo ainda mais acelerado. A diferença é que hoje consigo ter mais flexibilidade de horário”.

Por isso, quanto ao conselho que daria a outros empreendedores, Maria Fernanda é enfática:  “planejamento, persistência e foco no negócio. Você vai ter pouco tempo para outros setores da sua vida. Se esse não é o momento para focar na empresa, não abra, por que ela vai demandar muita dedicação e muito trabalho para que o negócio dê certo”.

Fonte: iG São Paulo

Share your thoughts