Produção de alimentos precisa crescer 40% em 20 anos

O atual sistema alimentar do mundo já apresenta falhas: o modo de produção, insustentável, utiliza os recursos naturais de forma abusiva e, mesmo assim, cerca de um bilhão de pessoas passam fome em todos os cantos do planeta – sem contar o outro bilhão, que consome, diariamente, menos comida do que necessita. Imagine, então, se a população mundial aumentasse ainda mais!

Essa é a questão central do relatório Food and Farming Futures (O Futuro da Comida e da Agricultura, em tradução livre), produzido e divulgado recentemente pelo programa Foresight, do governo britânico. O documento alerta que, em 20 anos, a população mundial chegará a, aproximadamente, 8 bilhões de pessoas e, consequentemente, a demanda por comida – que já não está sendo suprida – aumentará ainda mais.

Segundo o relatório, para evitar o aumento da fome global, a produção de alimentos deverá crescer 40% nas próximas duas décadas e, claro, de forma sustentável, para garantir a preservação do meio ambiente.

Ainda de acordo com o documento, para atingirmos essa meta é necessário elaborar um grande conjunto de ações, que abranja diversos setores envolvidos no sistema de produção. Entre eles: biotecnologia, agronomia e agroecologia, além da área de pesquisa científica, que será uma importante aliada para prever futuros problemas de alimentação – por conta das mudanças climáticas e da superpopulação, entre outros fatores – e ajudar a encontrar soluções para combatê-los. 
BRASIL É EXEMPLO DE COMBATE À FOME
O relatório, que contou com a colaboração de 400 especialistas de 35 países, ainda citou as políticas sociais adotadas pelo Brasil como importantes exemplos de combate à fome e à pobreza. Segundo o documento, o Brasil provou que “com as ferramentas certas e com vontade política, é possível reduzir a fome e a pobreza”.

Fonte:  http://planetasustentavel.abril.com.br/noticia/desenvolvimento/producao-alimentos-mundo-combate-fome-food-farming-futures-617207.shtml

Share your thoughts