Produção orgânica cresceu 20% na Argentina

Estande Argentina, Biofach Nuremberg, 2020. Foto: CI Orgânicos.

Argentina divulga que em 2020 certificou 132 mil toneladas de produção orgânica e a produção cresceu um 20%, conforme o indicado pelo  Serviço Nacional de Saúde e Qualidade Alimentar (Senasa).

O relatório indica que os 1.343 estabelecimentos primários orgânicos, existentes em todo o país, mostram uma recuperação sustentada desde 2015.

A área de produção orgânica, baixo monitoramento,  cresceu e atingiu 4,4 milhões de hectares. A maior superfície dos últimos 20 anos. Da mesma forma, o estoque de bovinos e ovinos voltou a crescer, com destaque para o aumento do rebanho de vacas leiteiras,  uma atividade ainda incipiente.

No ano passado foram colhidos 84.328 ha de culturas orgânicas (20% a mais que em 2019), mantendo a tendência positiva de longo prazo dos últimos 10 anos.

Do total de 132 mil toneladas de produtos orgânicos certificados, 97% (128,6 mil toneladas) foram destinadas à exportação. Os principais mercados para os quais foi enviada a produção orgânica argentina foram a União Europeia e os Estados Unidos; enquanto o mercado local continua apresentando sinais de crescimento.

O maior volume de exportações é composto por cereais e oleaginosas (trigo e soja), frutas (pera e maçã), hortaliças (alho) e produtos industrializados (açúcar e vinho). Somando a esse grupo em 2020 o suco concentrado de maçã, o cranberry e o arroz branco e integral.

Fonte: https://www.argentina.gob.ar/noticias/en-2020-la-argentina-certifico-132-mil-toneladas-de-produccion-organica