Selo orgânico será impresso nas embalagens a partir de janeiro de 2011

Escolhido por meio de consulta pública, o selo do Sistema de Avaliação da Conformidade Orgânica (Sesorg) será impresso nas embalagens dos produtos orgânicos a partir de 2011. O objetivo é facilitar a identificação dos produtos orgânicos no mercado. Desta forma, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) terá como controlar e fiscalizar os produtores de orgânicos do país, hoje em torno de 90 mil, de acordo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Fabiana Goes de Almeida Nobre, da Superintendência Federal de Agricultura do Rio de Janeiro, explica que o credenciamento das empresas que quiserem emitir o selo será feito em duas etapas: a primeira é a acreditação no Inmetro. Depois disso, elas passarão por uma auditoria do Ministério.

– É um passo importante o carimbo do governo brasileiro para consolidar o mercado de produtos orgânicos no país – diz Sylvia Wachsner, diretora da Sociedade Nacional de Agricultura.

A entidade é uma referência no setor, contribuindo para a fiscalização e organização de eventos. Em seu cadastro, disponível no site organicsnet.com.br, há informações sobre 29 produtores do país.

O Ministério da Agricultura também reconhecerá, a partir do ano que vem, a autenticidade de produtos orgânicos vendidos diretamente ao consumidor por agricultores, que farão parte de um cadastro nacional que estará disponível para consulta.

Eles precisam se dirigir ao Ministério para preencher um formulário com informações pessoais, localização da área de plantio, quais produtos oferece e processo produtivo.

– Não podemos obrigar que todos queiram aderir ao sistema para ter o selo, mas vamos reconhecer aquele agricultor que garantir a qualidade de seu produto – dia Fabiana. Ela informa ainda que a adesão ao Sistema e credenciamento no Ministério já está em aberto.

Público tem mais chance de escolher

Para acompanhar a tendência, companhias que tradicionalmente têm marcas associadas a produtos industrializados estão invadindo também o mercado verde. A Leão Júnior, empresa que foi recentemente comprada pela Coca-Cola, inaugurou no ano passado a primeira fábrica verde da América Latina e lançou o mate orgânico.

– Toda a matéria-prima é orgânica e a embalagem é menor, o que reduz a quantidade de tinta, e feita 100% de papel reciclado – informa Renato Fukuhara, diretor de Marketing da Leão.

A Pepsico lançou o Toddy Orgânico, produto também já consolidado.

O fato de essas empresas abrirem espaço em seu portfolio para produtos naturais, é vista com bons olhos por quem entende do assunto.

– O caso do Toddy é intreressante pois se agrega mais um valor à marca e dá ao consumidor a possibilidade de escolha – comenta Hélio Mattar.

Fonte: O GLOBO, 03/2010

Share your thoughts