Showtec apresenta projeto de produção sustentável para agricultura

Foto: Agrodebate
Foto: Agrodebate

Um dos destaques da edição 2015 do Showtec, uma das maiores feiras de agro tecnologia de Mato Grosso do Sul, é o projeto de Produção Agroecológica Integrada (Pais), que tem o objetivo de melhorar a qualidade de vida e proporcionar sustentabilidade para pequenos e médios produtores rurais, estimulando a produção orgânica. O evento será realizado entre os dias 21 e 23 de janeiro, em Maracaju, a 157 quilômetros de Campo Grande.

O programa, apoiado pelo Sebrae, será exposto durante os três dias da feira. O Pais, conforme a Fundação MS, entidade que promove o Showtec, é apontado como uma alternativa para revitalizar a agricultura familiar, com a proposta de apresentar uma tecnologia limpa, sem a utilização de ações danosas ao meio ambiente, como o uso de agrotóxicos. O projeto também alia a criação de animais com a produção vegetal e utiliza elementos da propriedade em todo o processo produtivo.

Para o consutor do Sebrae/MS, Elio Sussumu Kokehara, o Pais é um dos modelos de produção mais economicamente viáveis e sustentáveis já criados. “É montado um galinheiro no meio com os canteiros ao redor. O objetivo é usar a produção de ovos e carne para o produtor e o esterco como adubo para plantar as hortaliças em volta”, explica o consultor.

De acordo com Kokehara, que também coordena a exposição do Pais no Showtec 2015, o projeto tem um custo total de implantação R$ 7 mil e para que esse investimento de um retorno satisfatório, serão tratados durante o evento tanto a produção quanto a comercialização dos produtos. “Quando tudo foi criado, a ideia inicial era o auto consumo, porém, hoje o nosso foco também é a comercialização. Então, ensinamos o produtor a participar desse programa, produzir um pouco mais e com isso ter uma renda”, acrescenta.

Segundo o presidente da Fundação MS, Luiz Alberto Moraes Novaes, o projeto, apesar da possibilidade de ser aplicado em todos os tipos de propriedades, tem foco em favorecer primeiramente os produtores que vivem com pouca renda. “Queremos que eles tenham um bom faturamento, com qualidade de vida e saiam da feira, sabendo como aproveitar sua área”, afirma o presidente.

Share your thoughts