Loading posts...
  • Consumo de orgânicos cresce mais de 50% no Brasil

    Jasmine Alimentos, líder nacional no segmento de alimentos saudáveis, tem crescimento de 71% na venda de produtos orgânicos em 2020 para as grandes redes. Cada vez mais, a inserção de alimentos saudáveis na alimentação diária acontece, principalmente, pela preocupação com a saúde. Os orgânicos, cultivados de maneira sustentável na agricultura orgânica ou biológica, são livres de adubos químicos, aditivos sintéticos, hormônios e agrotóxicos, e enriquecem o cardápio.

  • “Vapza é Top Of Mind de Orgânicos em 2019

    Estudo também demonstrou que o principal motivo do brasileiro para a busca de produtos orgânicos é a manutenção da saúde, além do frescor dos alimentos. Os itens mais consumidos são frutas, verduras e legumes.

  • Motivos para consumir orgânicos

    Uso saudável do solo, ar e da água, bem como benefícios do seu consumo fazem parte dos principais motivos do consumo de produtos orgânicos. Confira!

  • Alimentação saudável impulsiona investimento de grandes marcas no setor de orgânicos

    Grandes marcas e redes de supermercados estão investindo cada vez mais no setor de orgânicos. O interesse é motivado pela tendência, por parte do consumidor atual, em optar por uma alimentação mais saudável. A chamada Geração Milennials (ou Geração Y) está disposta a pagar mais por alimentos que tragam benefícios a saúde.

  • Sustainable Foods Summit 2019

    A quinta edição latino americana do Sustainable Foods Summit ​​​​apresentará os principais desenvolvimentos em alimentos à base de plantas, cadeias de fornecimento de orgânicos, embalagens verdes e ingredientes sustentáveis. Sediada em São Paulo nos dias 28 e 29 de novembro, o summit é composto por quatro sessões. Garanta sua inscrição!

  • Nestlé amplia oferta de produtos saudáveis no Brasil, busca parcerias com startups

    Empresa está ampliando os esforços para introduzir mais produtos naturais e orgânicos no Brasil, seu quarto maior mercado mundial, como parte de uma iniciativa mais ampla nas Américas para cortar açúcar, sódio e gorduras saturadas de seus alimentos, disse um porta-voz em entrevista.

  • Mundo Verde compra e-commerce Natue

    A rede de produtos naturais Mundo Verde está ampliando sua presença no universo online. A empresa anunciou, na última sexta-feira (05), a aquisição da Natue, e-commerce de produtos naturais e orgânicos, com foco no mercado saudável.

  • Empresa lança primeiro mate orgânico sem adição de açúcar

    A Mate e Tal, empresa curitibana e produtora de chá mate orgânico desde 2015, está apostando no mercado diet/light e acaba de lançar um mate de baixa caloria sem adição de açúcar. Os produtos da marca são distribuídos em padarias, conveniências, empórios e em redes de supermercados.

  • Artigo: A indústria alimentícia passa seu cardápio a limpo para crescer em um mundo que já não engole qualquer coisa

    Hoje, em uma fronteira, já há aqueles que querem tudo o mais natural possível, de preferência orgânico. Em outra, estão os que desejam apenas os nutrientes, e que esses sejam apresentados em formato prático, para que a refeição se encaixe na rotina acelerada, com rotulagem clara. Sem aditivos, sal, açúcar e gordura. Num outro front demográfico, estão aqueles que esperam, e por vezes exigem que pequenos produtores tenham sido envolvidos na cadeia e recebido remuneração justa. E não nos esqueçamos dos que prezam a responsabilidade ambiental em todas as etapas da cadeia, do cuidado com os animais à possibilidade de reciclar a embalagem.

  • Saudável, orgânico e sustentável: a revolução dos millennials e a indústria alimentícia

    “Trata-se de uma geração empenhada em apoiar um sistema alimentar menos destrutivo ao meio-ambiente, que procura apoiar produtores locais e questiona a produção de alimentos ultraprocessados. A procura pelos alimentos saudáveis leva as pessoas a preferir consumir alimentos orgânicos, agroecológicos, numa tendência crescente no mundo e também no Brasil”, afirma Sylvia Wachsner, coordenadora do Centro de Inteligência em Orgânicos da Sociedade Nacional de Agricultura.