Loading posts...
  • Pesquisa da APAS indica que a inovação vem pela renda e pelos jovens.

    Os consumidores que consideram muito importante o supermercado ter uma sessão de produtos orgânicos, naturais ou lojas focadas em produtos saudáveis, estão concentrados na classe A (51%), maioria mulheres (50%), com 55 anos ou mais (49%), predominantes da região Sul do Brasil (55%).

  • O ano de 2019 pode ser o marco para os produtos orgânicos

    O mercado global de produtos orgânicos é território fértil para inovação e novos empreendimentos, já que os consumidores buscam alimentos nutritivos, limpos e saudáveis para suas famílias e para o meio ambiente. Além disso, estão dispostos a pagar mais pela credibilidade resultante do comprimento das regulamentações feitas para garantir qualidade e segurança.

  • Cresce o consumo de alimentos orgânicos

    Ao crescer a escala da produção dos orgânicos,  cai o preço e incrementa a credibilidade, indicou entrevistado do Instituto Qualibest.

  • A ascensão do consumo orgânico italiano

    Consumo de orgânicos na Itália continua em crescimento. É o que diz o estudo realizado pela Ismea-Gfk Eurisko, em 2011 os italianos gastaram 8,9% a mais em orgânicos do que no ano anterior.

  • Desenvolvimento do mercado orgânico

    Crescimento da área marca entre 20% a 30% ao ano, contudo os alimentos orgânicos têm apenas 2,5% do mercado consumidor. A produção orgânica agrícola ultrapassa 5,7 mil toneladas por ano; em 2011 esta movimentou cerca de 50 milhões,veja o caso do Distrito Federal.

  • Orgânicos: brasileiros requerem incrementar o consumo.

    Pesquisa da GfK indica que 42% dos brasileiros ainda não incluem esse tipo de produto na cesta de compras.