Loading posts...
  • Guia prático de Plantas Alimentícias Não Convencionais

    O objetivo do material é demonstrar que todas as escolas podem ter hortas com PANC, em diferentes dimensões e condições, adequadas a cada realidade, e que a natureza e a agroecologia podem proporcionar abundância alimentar, quando integradas ao cotidiano das escolas, capaz de enriquecer a alimentação dos alunos, o processo de aprendizado, as relações humanas e a cidade.

  • PANCs vão encher de sabor os pratos em cardápio gourmet

    Mostrar que a culinária capixaba tem sabores que vão além da moqueca foi um dos principais motivos para o encontro entre os representantes do restaurante Cosmô – a chef Marja Akina e o assistente de marketing Victor Peres – e os representantes do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), Enio Bergoli, Fabiana Ruas e Pedro Galvêas. O assunto foi a utilização de Plantas Alimentícias Não Convencionais (PANCs) nas receitas do restaurante.

  • Agro Nacional fala sobre as plantas alimentícias não convencionais

    As plantas alimentícias não convencionais (Pancs) são destaque no Agro Nacional desta semana. Apesar de incomuns na nossa mesa, elas podem ser consumidas e trazem benefícios à saúde. O programa  foi em São Paulo foi conhecer um pouco mais sobre o uso dessa alternativa para a nossa alimentação, e vai mostrar também um coletivo de arte que, inspirado nas Pancs, usa a música para a educação ambiental.

  • Como é uma horta de PANC na escola?

    Esta publicação complementa o Guia de PANC – Plantas Alimentícias Não Convencionais para escolas e integra os materiais desenvolvidos no projeto Viva a Agroecologia em São Paulo. O objetivo principal é inspirar novas iniciativas e se espalhem por todo o Brasil. Eles tratam da possibilidade de a horta e a alimentação escolares usarem as PANC – Plantas Alimentícias Não Convencionais, que podem ser adotadas também nas diversas formas de hortas urbanas e rurais.