Loading posts...
  • O setor público como alternativa de mercado para o agricultor familiar

    Ampliar a participação de cooperativas na oferta de alimentos para instituições do governo é uma realidade plausível e uma excelente oportunidade de escoar a produção. “Com o PNAE (Programa Nacional de Alimentação Escolar), as prefeituras pagam até 30% a mais pela compra de orgânicos, tornando este um nicho bem interessante para os produtores. Adicionalmente, os gestores públicos oferecem a alimentação saudável que almejam”, comenta Sylvia Wachsner, coordenadora do Centro de Inteligência de Orgânicos, da SNA.

  • Banana, a fruta que pode se tornar o principal produto da nossa produção orgânica

    O manejo natural da banana torna a fruta uma das culturas mais fáceis de se adaptar ao sistema orgânico. De acordo com Ana Lúcia Borges, pesquisadora da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) Mandioca e Fruticultura, aproximadamente, dois terços de toda a massa da bananeira retorna para o solo, restituindo quase 70% dos nutrientes que produz, não sendo necessário colocar tanto adubo. E isso vem de encontro com os métodos orgânicos, que exigem técnicas ambientalmente sustentáveis e a não utilização de agrotóxicos ou adubos químicos solúveis.

  • Seminário em Barra Mansa vai debater as vantagens e benefícios da produção orgânica

    O Sebrae Rio vai promover um debate, dia 31/10, em Barra Mansa, sobre os desafios do crescimento sustentável dos empreendimentos rurais durante o seminário Oportunidades e Conexões: caminhos para os alimentos sustentáveis. O evento, feito em parceria com a SNA (Sociedade Nacional de Agricultura) e com o Centro de Inteligência em Orgânicos, é gratuito e reunirá produtores, especialistas e potenciais compradores para estimular a troca de conhecimento e a geração de negócios e faz parte das ações do programa Sebrae Bio – Agricultura Sustentável, desenvolvido pela instituição.

  • PNAPO é finalista do Future Policy Award – Prêmio de Políticas para o Futuro

    A Política Nacional de Agroecologia e Produção Orgânica – PNAPO foi selecionada como uma das melhores políticas do mundo no apoio à ampliação de abordagens agroecológicas. Em 2018, o Prêmio de Políticas para o Futuro (Future Policy Awards FPA) homenageará políticas que efetivamente expandem abordagens agroecológicas no nível local, nacional e internacional. O prêmio celebrará exemplos notáveis de políticas que geram mudanças transformadoras na forma como produzimos e consumimos nossos alimentos. Os vencedores deste ano serão anunciados no dia 12 de outubro de 2018 e celebrados durante a Semana Mundial de Alimentação, em cerimônia no dia 15 de outubro de 2018, na sede da FAO em Roma. O evento será transmitido ao vivo.

  • Orgânicos da Região Serrana do Estado chegam aos bairros cariocas

    De um sítio comprado para lazer e descanso aos finais de semana a um dos grandes produtores orgânicos da Região Serrana do Rio de Janeiro. Essa é a história da Manacá Orgânicos, empresa focada em entregas a domicílio em bairros da Zona Sul, Recreio e Barra da Tijuca.

  • Brasil assina parceria com o Chile para comercialização de orgânicos

    O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi, e o ministro da Agricultura do Chile, Antonio Walker Prieto, assinaram um acordo com o objetivo de promover ações para facilitar o comércio de produtos orgânicos entre os dois países. O texto assinado prevê uma colaboração mútua na fiscalização e controle dos produtos e políticas voltadas para o desenvolvimento da produção orgânica, além da melhoria das bases de dados e de normas e regulamentos que regem a atividade. Esse é o primeiro reconhecimento mútuo de semelhanças nas normativas de produção orgânica negociado entre países da América do Sul.

  • Visando o aumento da produção orgânica, especialistas defendem mais subsídios para o setor

    A Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (Sead), do governo federal, oferece uma linha de crédito de investimento para agroecologia, o Pronaf Agroecologia, concedida a agricultores familiares que apresentarem projeto técnico para sistemas de produção de base agroecológica. No entanto, o agricultor tem que devolver o valor em até dez anos com encargos financeiros de 2,5% ao ano.

  • Preocupação do consumidor com o bem-estar animal influencia na compra de carne orgânica

    É provável que a demanda por carne orgânica continue superando a oferta por algum tempo, devido ao crescente interesse dos consumidores por esse tipo de produto natural e orgânico. O bem-estar animal também está emergindo como um fator-chave, ao lado de preocupações com a saúde e o meio ambiente.

  • Sul-coreanos criam oásis de alimentos orgânicos na Bahia

    Devido à escassez de terras na Coreia do Sul, empresa de orgânicos Doalnara expandiu suas operações para o Brasil. Com dez mil hectares, a Oásis é, de longe, o maior projeto da empresa, rendendo cerca de 260 toneladas de alimentos na última colheita.

  • Projeto europeu trabalha em orgânicos mais resistentes

    O objetivo é criar alimentos mais saudáveis, com baixo custo e melhor imunidade. “Atualmente, o material de reprodução existente é predominantemente otimizado para a agricultura convencional. Nosso objetivo é adaptar e melhorar os recursos genéticos especificamente para que a produção orgânica seja mais competitiva e atraente para os agricultores”, explica Ferdinando Branca, professor da Universidade de Catania (Itália).