Vendas do Comércio Justo atingem 4,9 bilhões de euros

De acordo com números divulgados pelo Comércio Justo Internacional, no ano passado as pessoas, em todo o mundo, gastaram 4,9 bilhões de euros em produtos certificados pelo Comércio Justo. No maior mercado do Comércio Justo, o Reino Unido, os consumidores gastaram 12% a mais em produtos certificados pelo Comércio Justo em 2011 quando comparado com 2010. Na Holanda, primeiro e mais antigo mercado do Comércio Justo, as vendas em lojas e restaurantes cresceram 24%. Em todo o planeta, vendas a varejo de produtos certificados pelo Comércio Justo tiveram aumento de 12%.

Mais da metade (55%) de todas as bananas compradas na Suíça possuem a marca do Comércio Justo. 42% de todo o açúcar ensacado presente nas lojas do Reino Unido será certificado pelo Comércio Justo, seguindo o último compromisso de supermercado.  Enquanto isso, o crescimento de vendas do Comércio Justo em outros países está disparado. Os Sul-africanos despenderam três vezes mais em produtos certificados em 2011 do que 2010. Consumidores que podem comprar produtos do Comércio Justo cresceram, assim como agricultores e trabalhadores deste mesmo país. Em seu primeiro ano com uma organização nacional do Comércio Justo, as vendas na Coréia registraram 17 milhões de euros, já as vendas em países que não possuem uma organização nacional do Comércio Justo fecharam em 75 milhões de euros. Produtos com a marca do Comércio Justo estão disponíveis em 120 países espalhados por todos os continentes. As vendas dos principais produtos do Comércio Justo cresceram de forma regular: café (12%), cacau (14%), bananas e açúcar (9%), chá (8%), e flores (11%).

O fortalecimento das vendas do Comércio Justo é uma boa notícia para os mais de 1,2 milhão de agricultores e trabalhadores que trabalham em 991 organizações de produtores certificadas do Comércio Justo em 66 países. Além do que ganharam com as vendas de produtos do Comércio Justo, agricultores e trabalhadores receberam um prêmio no valor de 65 milhões de euros. Eles gastaram o dinheiro com projetos decididos democraticamente, que incluíram melhorias nas fazendas, com compras de equipamentos de processamento, educação e treinamento de carreira, projetos comunitários e de assistência médica.

Resultados detalhados, produtos e gráficos dos países podem ser encontrados, em inglês, aqui.

Fonte: Organic-Market.Info

Share your thoughts