VIII Reunião da CIAO aponta expectativa de crescimento no mercado latino

compostagem1

imagem: Revista Agropecuária

Foi realizada essa semana, em Buenos Aires, a VIII Reunião da Comissão Interamericana de Agricultura Orgânica (CIAO). Observando a crescente demanda dos consumidores por produtos orgânicos. A reunião teve como foco a necessidade de reforçar o mercado interno dos países da América Latina.

A região é hoje autossustentável com relação a distribuição de orgânicos. Para Juan Carlos Ramírez, presidente do Conselho de Administração da Comissão Interamericana de Agricultura Orgânica (CIAO), basta que sejam preenchidas algumas “lacunas para se tornar exportadora internacional”.

América Latina responde por entre 17 e 20% do comércio mundial de alimentos orgânicos e essa produção está crescendo em uma escala “gigantesca”, ressaltou Ramírez. Todos os países da região têm “aumentado as suas exportações para o mercado internacional”, afirma. Ele acredita que a produção biológica é um “desafio para a agricultura do futuro” e que há “cooperação horizontal entre os países”.

“Tendo em mente a percepção de que alimentos orgânicos são saudáveis para as pessoas e amigos do ambiente. Temos a responsabilidade de melhorar as normas institucionais e sistemas de controle existentes para a produção.”, ressaltou Ramírez.

Segundo o especialista, o mercado mundial de produtos orgânicos tem crescido a uma taxa de quase 10% ao ano desde 2008, com cerca de US $ 80.000 milhões em volume de negócios anual. Ramírez observou que existem atualmente 2,2 milhões de produtores de alimentos orgânicos em todo o mundo, dos quais 400 mil estão na América Latina.

“Este é um mercado mais aberto, onde há uma relação direta entre produtores e comerciantes através de feiras e mercados. Isto é muito diferente do mercado convencional, o que acaba sendo um funil para os comerciantes internacionais”, destacou.

Na reunião, os Estados Unidos foi aceito como membro da CIAO. A Espanha participou como observador. “Com o desejo de ser um país cooperante” que pode “complementar a oferta internacional, juntamente com a América Latina e o Caribe”, concluiu Ramírez.

Fonte: Living Max Well

Para saber mais:

A cooperativa que transformou o Brasil no maior produtor de arroz orgânico da América Latina – OrganicsNet

Adubação biológica teve crescimento de 11% na América Latina entre 2014 e 2015 – OrganicsNet

Exportações de orgânicos peruanos continuam a crescer – OrganicsNet