Vista a camisa do algodão orgânico

Depois dos produtos orgânicos terem conquistado muitos consumidores na hora de colocar comida na mesa, agora é a vez de escolher, com mais consciência, as peças de roupa que vão para o nosso armário. Quase metade da produção têxtil mundial contém algodão. E a produção desse algodão consome cerca de 25% dos inseticidas e 10% dos pesticidas usados no mundo, segundo a ONG Organic Exchange. Em seu site você encontra dados absurdos como este: para produzir uma blusa bem básica, são gastos 150 gramas de pesticidas e outros fertilizantes.

Como sua produção não usa pesticidas, fertilizantes, adubos químicos e sementes transgênicas e segue outros princípios técnicos, ambientais e sociais, o algodão orgânico contribui para a biodiversidade, além  de evitar mortes e outras doenças entre agricultores.

Até chegar ao nosso guarda-roupa, qualquer peça feita com matérias-primas naturais não-orgânicas, tem uma trajetória nada sustentável. Geralmente, é produzida com produtos tóxicos, que contaminam os agricultores e, também, o meio ambiente, prejudicando a biodiversidade.  Segundo dados divulgados no Instituto Ecotece, anualmente, 25 milhões de pessoas são envenenadas pelo uso excessivo, ou incorreto, de agrotóxicos na agricultura.

Share your thoughts